Companheiro Paulo Portas, todas as lideranças têm um fim.

ALDEIA de MATO e SOUTO com a sua "UNIÃO" tem o caminho aberto para serem a MAIOR e MAIS PROMISSORA FREGUESIA do CONCELHO de ABRANTES. Basta saber livrar-se uns "certos jumentos" da canga autárquica...

sexta-feira, 17 de junho de 2016

quarta-feira, 8 de junho de 2016

5.241 - VEREADOR DA CDU QUER ESPECULAÇÃO no PREÇO do TERRENO e Vereadora do PSD FEZ BIRRA...

O vereador, médico de profissão e  partidário comunista por ideologia nem faz ideia de como é que se fixa o preço de um terreno urbano.  E como qualquer especulador imobiliário vai de concordar com uma avaliação sem nexo.

O valor do terreno urbano apura-se pelo que nele se pode construir. Como o terreno, na sua grande parte, tem uma piscina em ruína há que perceber a desvalorização iminente em qualquer aproveitamento que se venha lá a fazer.  Pode não ser a reconstrução da piscina, é certo. Todavia, caberá sempre à câmara o licenciamento de qualquer obra, que nem se sabe qual será a volumetria a aprovar. A câmara tem sempre a faca e o queijo nas mãos.

Porém, a câmara que não pode ser uma entidade gananciosa, e muito menos especuladora, tem que ter a obrigação de ponderar muito bem, o benefício social e turístico para a cidade, em possuir no seu espaço, um hotel de referência.
Vereadores Elza Vitório (PSD) e Avelino Manana (CDU) votaram contra a proposta de venda do terreno das antigas piscinas municipais pelo valor simbólico (Foto: mediotejo.net)
Há câmaras que oferecem os terrenos para os investidores avançarem com empreendimentos daquela natureza. Porque interessam e muito, à valorização do município.

Depois , há que estar bem identificado com a desvalorização dos terrenos urbanos, após a crise do imobiliário a seguir à viragem do milénio.

Vir falar do terreno do campo do Barro Vermelho, ( como o fez a vereadora do PSD) quando estavam projectados, ao lado do hotel do Barro Vermelho um empreendimento enorme, onde ressaltava a construção de uma clínica para centenas de cidadãos nórdicos, -  e o próprio hotel continha uma variante construtiva, com cerca de 30 apartamentos para venda,  quando o mercado estava próspero -  falar no Barro Vermelho, só serviria para ajudar ainda mais os promotores desse hotel que foi inviabilizado e grande parte, pelos erros do executivo municipal da altura, que pareceu querer "vender gato por lebre", sem que tivesse a certeza dessa clínica nórdica.

Como a clínica colapsou, o hotel do Barro Vermelho e toda a envolvência ( já para não falar dos milhões da urbanização municipal da Colina do Tejo ) que daí podia resultar, também tinha que ruir. E neste caso, os culpados dessa derrocada não foram, nem podiam ser os investidores do Hotel do Barro Vermelho.

Pasme-se como estes vereadores do PCP e PSD acabam por estar tão aliados no mesmo logro...

Depois querem ver o concelho a prosperar, com mentalidades destas...



quarta-feira, 18 de maio de 2016

5.240 - CIDAS - Cooperativa de Irrigação e Desenvolvimento Agrícola do Souto

Fazia sentido este título de "Irrigação e Desenvolvimento Agrícola do Souto"?

CIDAS, em 1975,a água de REGA no SOUTO  - 10 anos antes da água dos SMAS! FUI um dos FUNDADORES!

segunda-feira, 16 de maio de 2016

5.239 - COMO NASCEU O CAMPO de FUTEBOL da SOCIEDADE RECREATIVA do SOUTO (1970)?!

CAMPO DE FUTEBOL da SOCIEDADE RECREATIVA do SOUTO






 
Minha Declaração de Interesses:
 
Fui sócio (nº 14) fundador da SRS; Fui o projectista do ante-projecto da sede e deste campo de futebol, quando neste local estava apenas o pinhal de Trás-das-Tapadas, em 1969-1970;
E o arquitecto da firma J. Pimenta me chamou ao atelier querendo inviabilizar esse campo, porque não encontrava neles as medidas regulamentares, tendo-o contrariado provando que já havia negociações em curso para cedências de mais umas faixas de terreno ao lado, negociações que não prosseguiram para o lado da propriedade dos herdeiros de Manuel Curto/Traquinas. 

  O campo estava ao contrário ( do que a foto mostra) atravessado e foi graças à cedência dos irmãos João e Mário Lourenço ( Batoquitos) e ao pagamento de uma verba de 1o mil escudos pelo Adelino Branco, que se virou o campo nesta posição e veio uma máquina da firma J. Pimenta fazer a terraplanagem, tendo-me eu e o Jacinto Carpinteiro directores da Secção Despotiva dessa SRS , que estiveram nessa semana no Souto, três dias a orientarem o maquinista.
Era ainda directores da Secção Desportiva, o João Pimenta Batista e o Rui Pimenta.
 
Na minha mente sempre visionei o campo assim e cheguei a imaginar umas bancadas e umas frondosas árvores de sombra. Com a CIDAS em 1975, a aposta passava por uma piscina ao lado, dada a abundância de água dessa captação, quando a piscina do Hotel de Abrantes - a "coqueluche muito finesse" da época se debatia com falta de água. José Martinho Victória o criador da primeira ideia da CIDAS também se mostrava muito apoiante da piscina.Muitos sócios da Cidas não viam com bons olhos a piscina, que ia ficar nos terrenos da SRS. As "soberbas" do costume. Uma restrição camarária veio acabar com a ideia - tive que assinar um documento na Câmara de Abrantes de que a água era somente para fins agrícolas, caso contrário não haveria deferimento da obra, e não havendo para o Souto, também não haveria mais tarde para Bioucas, Aldeia de Mato e Carreira de Mato, todas essas povoações com planos municipais de água ao domicílio . A Câmara Municipal , - no mandato de José Bioucas, ainda como presidente da Comissão Administrativa em início de 1976 - queria que a água fosse apenas para consumo agrícola, não fosse entrar em concorrência com a captação municipal dos Lameiros da Bouça inaugurada dez anos mais tarde (1985) estando na disposição de embargar os trabalhos já iniciados. Reagi duramente com o Engº Bioucas e o engº chefe da Câmara e lá continuou a obra, mas na condição (patética e surrealista) de a água ser só para fins agrícolas, como me obrigaram a assinar logo ali. Como se cada um em suas casas e nos seus quintais não lhe pudesse dar à água - um bem tão precioso e raro - o destino que bem entendesse. 

  Fui secretário geral da CIDAS, e autor dos seus estatutos, que depois vieram a ser usados pelas cooperativas de Bioucas, Aldeia de Mato e Carreira de Mato. Nada cobrei por esses serviços. Puro amor à terra e ao Norte do concelho. Não obstante ainda há quem diga que "nunca fiz nada na terra".
 

segunda-feira, 9 de maio de 2016

5.238 - Quanto custou à Junta de Freguesia de Aldeia do Mato-Souto, a excursão ao Porto?

Não parece fácil desvendar tal assunto.
O que li de uma autarca foi a intenção de que para o ano havia mais, o que me levou a ripostar com ironia, que era importante não se esquecerem disso, pois será ano de eleições.
Também fiquei a saber numa resposta da autarca da Junta, que já é o terceiro ano em que se fazem excursões dessas.  Mas lá está, como a memória das pessoas é demasiado curta, a imagem que fica será sempre a do próximo ano, em vésperas de eleições autárquicas.

Era interessante saber o custo de uma viagem com almoço (pago pela Junta ?! ) incluído...

Tanto mais interessante, quando se sabe que o apoio a medicamentos só abrange sete fregueses na extensa mas desertificada União das aludidas Freguesias, tendo como limite de exclusão, todos quantos recebam pensões de reforma acima de 346,00 euros. Uma verba já de si bastante limitadora, convenhamos.

Assim vai a vida autárquica por este país.





sexta-feira, 6 de maio de 2016

5.237 - COMPARTICIPAÇÃO de Medicamntos a 7 fregueses e Organização de excursão com almoço e fados no Porto para 270 pessoas

Quanto custa à Junta de Freguesia promover uma excursão desta natureza, para 270 pessoas?

Quanto custa à Junta comparticipar na ajuda parcial aos medicamentos de 7 fregueses actualmente?

Há aqui qualquer coisa que me escapa.

Longe vão os tempos em que se faziam festas e se promoviam jogos de futebol, mas tudo isso em nome do amor à terra.  Ali não havia lugar a "encenações" com vista a colheitas de votos e dividendos com fins claramente eleitoralistas - coisas que de resto, na época ninguém sabia o que eram. 





quinta-feira, 24 de março de 2016

5.236 - Há sempre uma explicação para a esquerda dar gratuita e estupidamente

Leiam esta passagem do " Blasfémias", criticando uma intervenção de um tal deputado do PCP que dizem quis ser professor e acabou "empregado" no Parlamento :

«

Se a culpa é das políticas de direita, mandem os gajos para o paraíso da esquerda

23 Março, 2016


Um deputado do PCP, Miguel Tiago, ex-okupa, presentemente okupando bancada de apoio ao governo, doido varrido, completamente chalupa, disse que a culpa disto tudo dos atentados terroristas é das políticas de direita. É um argumento astuto que não devemos rejeitar liminarmente. Por exemplo, Maduro, para justificar a falta de papel higiénico, também recorreu a esse argumento, algo que Ana Gomes também soube usar, antes de ser chic, que a culpa de um gajo rebentar com uma estação de metro de Maelbeek, em plena “Rua da Lei”, é do Aznar, do Bush, do D. Afonso Henriques e de um visigodo que engravidou uma Brites Gomes ou Adalberta Tiago qualquer. É tão bom ser de esquerda, dos bons, virar o dedo acusador a tudo e mais alguma coisa com afirmações que, mesmo alucinadas, atribuem culpas a tudo e todos que sejam brancos, católicos e, em suma, da nossa tribo, exceptuando, claro, o indivíduo que nunca trabalhou mas que considera emprego isto de apontar o dedinho em nome dos trabalhadores. Porém, vou comprar o argumento do PCP: nenhum destes meritórios e valorosos trabalhadores do terrorismo está bem em países com políticas de direita; é um favor que se lhes faz expulsando-os para a terra do mel e leite da revolução abençoada pelos Tiagos. Viva a Palestina! Saiam enquanto podem, que a austeridade veio para ficar, e isto não se aguenta, aí, nessas casas no centro das grandes cidades atribuídas pelas câmaras aos pobrezinhos que não encontram outra carreira que não o terror.»

BLOGUE PICO do ZÊZERE ABT

INICIADO em 27.10.2007

Nos idos de 1970 torneios sem subsídios mas muito amor e suor...

Nos idos de 1970 torneios sem subsídios mas muito amor e suor...
Equipa de futebol do Souto, c/ João Pico a capitão da equipa ( 2º em cima à esqª.)

É esta a obra que Sócrates inaugurou e depois mandou "AFUNDAR"...

É esta a obra que Sócrates inaugurou e depois mandou "AFUNDAR"...
Paulo Portas e João Pico vendo o Parque Ribeirinho...

O Urbanizador foi mesmo a Câmara, acreditem!...

O Urbanizador foi mesmo a Câmara, acreditem!...
Alta tensão sobre Urbanização Municipal nas Arreciadas

Fados no Rossio ao do Sul do Tejo, ontem no Jantar dos Lyon`s de Abrantes

Fados no Rossio ao do Sul do Tejo, ontem no Jantar dos Lyon`s de Abrantes
Nuno Pico acompanhado à guitarra por Alfredo Gomes e na viola José Mário Moura

CIDAS, em 1975,a água de REGA no SOUTO - 10 anos antes da água dos SMAS! FUI um dos FUNDADORES!

CIDAS, em 1975,a água de REGA no SOUTO  - 10 anos antes da água dos SMAS! FUI um dos FUNDADORES!
E desafiei o então presidente, Engº José Bioucas a ir à albufeira do Castelo de Bode connosco buscar água para a freguesia e para ABRANTES. Só que o Engº riu-se... E só em 2001 é que lá foram à albufeira... Tive razão antes do tempo...

Nascido e baptizado no Souto, comigo não há dúvidas de que sou do Souto de Abrantes

Nascido e baptizado no Souto, comigo não há dúvidas de que sou do Souto de Abrantes
Retábulo da Matriz do Souto onde João Pico foi baptizado

Arquivo do blogue